terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Falando de Carnaval - Bloco X Troça



Bloco

Grupo carnavalesco composto por uma pequena orquestra com instrumentos de percussão e de cordas, seguido de um cortejo de mulheres vestidas luxuosamente que cantam hinos e canções de carnaval. O bloco surgiu na década de 20, no século XX, nas ruas do Recife. Sua canção típica é o frevo de bloco. Existem também os blocos mistos e os masculinos. Dentre os mais antigos: Bloco das Flores (1920-1937, resgatado em 2000), Bloco Flor de Lira (1920), Bloco Madeiras do Rosarinho (1926) e Bloco das Flores (1920).

Troça

[Do verbo troçar (escarnecer, zombar ou brincar ridicularizando alguém)]. Manifestação popular. As troças de carnaval são agremiações de menor tamanho que os blocos ou clubes de frevo. Geralmente, como indica o próprio nome, essas agremiações originam-se, nos subúrbios, de brincadeiras, às vezes maliciosas, feitas com personagens e fatos locais. Ex.: Troça Cachorro do Homem do Miúdo (fundada em 1910) e O Bagaço (fundada em 1929).


No Recife e em Olinda existem centenas de troças. Para citar algumas: Troça Carnavalesca Bacalhau do Batata, fundada em 1965; Troça Carnavalesca Mista Tarados da Sé, fundada em 1987; Troça Carnavalesca Mulher na Vara, fundada em 1993.



Fonte: Livro Dicionário de Manifestações Folclóricas de Pernambuco,de Yaracilda Farias Coimet.
           Fundaj