domingo, 9 de julho de 2017

Recife - Oficina Brennand






do artista Francisco Brennand, "Mestre dos Sonhos". Em 1971, o artista começou a reconstruir a velha Cerâmica São João da Várzea, no Recife, fundada pelo seu pai em 1917. Hoje, 34 anos depois, confrontamo-nos com esse complexo escultórico que compreende um museu a céu aberto, salões de esculturas, uma galeria de pinturas do artista, um auditório,um grande galpão para eventos, tudo isso circundadado por jardins e pela mata Atlântica.  
Um lindo espaço que vale a pena ser visitado! 

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Fortaleza - Ceará - Teatro José de Alencar


Fachada - parte superior

 Fachada
Interior do teatro (detalhe)
Parede verde do jardim do teatro, projetada pelo arquiteto paisagista Burle Marx.






domingo, 28 de maio de 2017

Jacas pernambucanas!

Jacas

A jaqueira é originária da Índia e cultivada em todos os países tropicais do mundo. Veio para o Brasil no século XVII.

Fonte: AQUI

quinta-feira, 25 de maio de 2017

sábado, 13 de maio de 2017

A Casa de Carneiro Vilella

Casarão onde funciona a Academia Pernambucana de Letras.
Bairro dos Aflitos - Recife, Brasil

Fundada em 1901, a Academia, uma instituição civil, de utilidade pública, foi a terceira Academia de Letras fundada no Brasil. A primeira foi a do Ceará, criada em 1894, três anos antes da Academia Brasileira de Letras (1897).
Desde 1966, funciona nesse casarão, que pertenceu ao Barão Rodrigues Mendes, um comerciante português, que foi desapropriado e doado à Academia.
O edificio-sede da Academia é conhecido como a Casa de Carneiro Vilella.

Fonte:http://www.fundaj.gov.br/

Instituto Ricardo Brennand - escultura. Recife, Brasil.

Por Lais Castro.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Olinda - Pitombeira dos Quatro Cantos

Fachada da casa onde está sediada a Pitombeira dos Quatro Cantos
Pitombeira dos Quatro Cantos é uma Troça Carnavalesca Mista fundada em 1947 por foliões dos bairros do Amparo e dos Quatro Cantos, na cidade de Olinda. A agremiação carnavalesca é sediada na rua 27 de Janeiro, bairro do Carmo, Olinda, Brasil.

As troças de carnaval são clubes de frevo de menor tamanho. Geralmente, como indica o próprio nome - troça, do verbo troçar, escarnecer, zombar ou brincar ridicularizando alguém - essas agremiações originam-se nos subúrbios, de brincadeiras às vezes maliciosas, feitas com personagens e fatos locais.

Mesmo sendo considerada um clube de  menor tamanho, a Pitombeira arrasta multidões pelas ladeiras de Olinda durante os ensaios pré-carnaval e durante o Carnaval.

Fontes: Dicionário das Manifestações Folclóricas de Pernambuco, de Yaracylda Farias Coimet. Wikipedia. 

domingo, 7 de maio de 2017

Recife - Praça do Arsenal e Torre Malakoff



A Praça do Arsenal está localizada no bairro Recife Antigo.

A Torreu Malakoff é uma edificação histórica onde funciona um Centro Cultural, com salas de exposição e uma arena para apresentações musicais, teatrais e outras.

Recife, Maio/2017. Por Lais Castro.

terça-feira, 25 de abril de 2017

Recife - Quartel do Derby

Fotografia colorida do edifício onde funciona o quartel do Derby.
Foto: Lais Castro
No local onde funciona o Quartel do Derby já existiu um hipódromo, construído em  1888, posteriormente transformado em mercado até que foi destruído por um incêndio, em 1900. 
A edificação foi restaurada e, em 1924, passou a ser o Quartel da Polícia Militar de Pernambuco.

Fonte: Fundaj


segunda-feira, 24 de abril de 2017

Recife - Assembleia Legislativa e Ginásio Pernambucano

Fotografia colorida dos edifícios onde funcionam a Assembleia Legislativa e o Ginásio Pernambucano, na rua da Aurora, às margens do rio Capibaribe.
2015
O palácio Joaquim Nabuco, sede da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco, construído entre 1870 e 1874, na rua da Aurora, às margens do rio Capibaribe, em estilo bórico clássico, de acordo com o padrão arquitetônico para os edifícios públicos da época. A obra foi inaugurada em 1875, porém só foi efetivamente entregue em 1876.
Ao longo do tempo, passou por algumas reformas, mas o exterior manteve-se com todas as características originais. Passou a chamar-se Palácio Joaquim Nabuco a partir de 1948.

O casarão onde funciona o Ginásio Pernambucano, na rua da Aurora, teve sua pedra fundamental para lançada em 1855, com projeto do engenheiro José Mamede Alves Ferreira, formado pela Escola de Engenharia de Paris. Foi um dos mais famosos educandários de Pernambuco.

Fontes: Fundaj

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Recife - Praça de Casa Forte

Foto colorida da praça e do bairro Casa Forte. Em primeiro plano, a praça repleta de árvores. Por trás, casarões e edifícios.
2017

A Praça de Casa Forte teve projeto paisagístico do arquiteto Burle Max. Lá podem ser encontradas várias espécies de plantas tropicais, inclusive a vitória-régia, vinda da Amazônia.


Fonte: Fundaj

domingo, 2 de abril de 2017

Recife - Casa da Cultura

Foto: Lais Castro, 2011.

A Casa da Cultura foi construída de 1850 a 1867, para ser uma prisão. Edificada em estilo neoclássico, foi projetada pelo engenheiro Mamede Alves Ferreira, que idealizou mais dois prédios históricos tombados do Recife: o Ginásio Pernambucano e o Hospital Pedro II.Está localizada às margens do rio Capibaribe, no bairro de Santo Antônio.

Essa Casa de Detenção foi concebida segundo o mais moderno modelo de penitenciária existente na época, na França, em formato de cruz e composta por quatro raios correspondentes aos pontos cardeais, todos com três pavimentos, que confluem para um saguão central, coberto por uma cúpula de metal. Funcionou como penitenciária por 118 anos. Abrigou prisioneiros famosos como Graciliano Ramos e Gregório Bezerra, entre outros. Foi fechada em 1973, após os presos serem transferidos para a Penitenciária Agrícola de Itamaracá.
  
Três anos depois do fechamento, foi reaberta como Casa da Cultura. As celas foram transformadas em 150 lojas de artesanato, livrarias e lanchonetes - apenas uma, no raio leste, permanece exatamente como foi deixada pelos presos. O projeto de restauração ficou a cargo dos arquitetos Lina Bo Bardi e de Jorge Martins Junior.

sexta-feira, 3 de março de 2017

Recife - 10ª Caminhada dos Terreiros



Fotos: Lais Castro, 2016.

A ideia da Caminhada dos Terreiros de Pernambuco

 surgiu em 2007, como um evento que expressasse a Luta Negra, celebrando assim a abertura do mês da Consciência Negra. Assim, em 1º de novembro de 2007 aconteceu a 1ª Passeata dos Terreiros de Matriz Africana Contra a Discriminação Religiosa, e a partir de então, todos os anos a caminhada vem sendo realizada. 

Como fruto dessa Luta Negra de Terreiros, somada a várias ações em busca da Paz, da Vida e em defesa do Direito à Fé, conseguiu-se algumas conquistas, a partir de 2008, como:
- aplicabilidade da Lei 10.639/03; 
- mapeamento dos Terreiros de Pernambuco; 
- instituição da Política Estadual e Atenção Integral às Pessoas com Doença Falciforme (Lei N. 13.693/2008), do Governo do Estado de Pernambuco;
- Política Nacional de Saúde Integral da População Negra -Portaria N. 992;
- ampliação do Conselho de Direitos Humanos, com a criação do recorte para os Povos Tradicionais de Matriz Africana;
- regulamentação do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional;
- registro oficial do documento que catalogou 1.261 casas no Recife e Região Metropolitana (2012);
- foi criado o Comitê Metropolitano das Mulheres Negras, vinculado à Secretaria Estadual da Mulher (2016).
  

Fonte: Folheto distribuído durante a 10ª Caminhada.